@PetterMC foi enquadrado pelo “Caveirão”

Sexta-feira, 23 horas. Noite quente de verão. O local? Jardim Botânico, zona sul do Rio de Janeiro. Eu estava parado em frente à lanchonete Subway – na rua homônima ao bairro – esperando um táxi. Havia comprado uns sanduíches que levaria pra casa. Será que eu estava em atitude suspeita? A calçada era mal iluminada, contribuindo pra isso.

Véio, do nada brotou aquele veículo imponente. Ele reduziu a velocidade até parar do outro lado da rua. O “piloto” olha pra mim e me acha suspeito. De lá perguntou:

– Pedro Lima?
– Bom, esse é o nome que está em meu crachá, mas todos me conhecem como Petter MC, pensei.

Respondi que sim. O maluco foi logo dando o papo:

– Entra aê.
– “F***u, falei pra mim mesmo.

Tirei os fones que estavam no ouvido, onde tocavam algumas de minhas músicas e ele disse que eu poderia continuar ouvindo, sem “caô”. Mas eu queria parar de ouvir mesmo. Já tinha escutado o bastante enquanto estava ali, naquela calçada.

Me interrogou. Perguntou o que eu estava ouvindo, se tinha alguma relação com o meu trabalho. Eu respondi que sim, que eram as minhas próprias músicas. Completei dizendo que sou rapper e que é uma missão quase impossível se sustentar com essa arte aqui no Rio de Janeiro.

Quando ele perguntou sobre o que eu fazia na Rede Globo, dei o papo que sou “Parceiro do RJ”. Ele disse conhecer o quadro do RJTV e que é maneiro. Perguntou se eu estava no Facebook. Eu disse que sim e ele devolveu:

– Você tá dentro do “Caveirão – O Táxi” e ele tem um perfil no Facebook. Vou te adicionar.

Cara**o! Eu acabara de conhecer a identidade secreta do famoso “Caveirão – O Táxi”. A “celebridade anônima” do Facebook. Túnel Rebouças, Avenida Brasil e a gente trocando ideias. Viajamos tanto nas ideias que perdemos o acesso a Via Dutra. Mas “não pegou nada”. Em Deodoro, saímos à todo vapor, caímos em Ricardo de Alburquerque, Anchieta, Nilópolis, Mesquita (onde encontramos ruas fechadas e caras cabreiros com o “Caveirão” circulando na área, a fim de achar uma saída). Chegamos em Nova Iguaçu, na minha área.

Cheguei são e salvo em meu lar. Nunca achei que seria tão maneiro ser enquadrado por um “Caveirão”. Fui desovado em casa, certo de que a partir dali seríamos parceiros em grandes histórias. Você que anda pelas madrugadas sombrias do Rio de Janeiro, tome cuidado. Logo, você será equadrado pelo “Caveirão – O táxi”. E o pior, sem saber quem ele é. Ele vai ouvir suas piadas, suas conversas ao telefone ou com outro passageiro. Se sua história render, logo estará na rede. Não se sabe quem ele é nem de onde vem. A única certeza é que ele pode te levar pra onde você quiser.

“As madrugada é nós!”

Abs

@PetterMC

Anúncios

Véi, disserte sobre o assunto!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s