Até que…

A maldita matemática me agarrou. Não está entendendo? Leia o capítulo anterior (https://pettermc.wordpress.com/2012/03/13/de-volta-aos-estudos/).

Pois é. Eu conseguia fazer e passar em até duas provas por dia, de segunda à sexta. Isso até chegar na vez do maior dos meus pesadelos da última década: MA-TE-MÁ-TI-CA!

Parece inacreditável, mas não é. O jovem que tira notas máximas em quase todas as disciplinas, não consegue metade desse mesmo desempenho quando o assunto é matemática. Esse jovem, no caso, sou eu. A frequência diária ao CES – Centro de Estudos Supletivos – tornou-se semanal. De semanal, passou a ser mensal, bimestral, trimestral. O desânimo me atingiu com tanta força que eu fiquei um novo período sem pisar no colégio.

Embora os meus argumentos não sejam reconhecidos como corretos, acredito que eles merecem uma certa atenção. Vamos discutir?

Eu sou capaz de somar, subtrair, multiplicar e dividir. Domino os assuntos de estatística, percentual ou qualquer outro cálculo que imagine. Cara, consigo tudo isso sem precisar recorrer a nenhum método escrito no papel. Tudo na mente. Isso porque eu aprendi com o tempo e a vida. Mas a matemática escrita complica a matemática prática, que é muito simples.

Não concordo que eu tenha que estudar a matemática do ensino médio, mesmo que eu queira ser um jornalista ou músico. O que é realmente necessário para a vida eu já sei. Se eu sei o resultado final de uma questão da prova, porque eu tenho que montar um processo enorme, que gasta muitas folhas de papel e ainda derruba árvores? Mas os professores não aceitam que eu ponha apenas o resultado, mesmo que ele seja correto. É justo que eu precise passar por isso?

Mas se esse é o caminho para se conseguir um canudo… Continua no próximo capítulo.

Anúncios

Um pensamento sobre “Até que…

  1. Acho que sua argumentação, sobre a matemática, não é coerente. Pois é extremamente necessário que saibamos todo o processo, sim. O resultado a calculadora nos oferece. O importante é pensar. O desenvolvimento não está ali pra lhe prejudicar, ao contrário, é para se pensar, já que um caminho pode te levar a outro.

    OBS.: Opinião minha!

Véi, disserte sobre o assunto!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s