A vaidade que nos consome

Quando se fala de vaidade, as pessoas pensam logo no mano que é metrossexual ou na mina que passa duas horas em frente ao espelho, alisando o seu cabelo cacheado pra se sentir bonita. Esses exemplos até podem estar relacionados à vaidade, mas ainda não são um retrato dela.

Sabe quando você faz questão de contar o quanto é foda só para que as pessoas queiram te admirar? E quando você mostra o vestido novo a fim de causar inveja? E quando você diz que é o maior “comedor” da faculdade? Estamos esquentando… Esse é o caminho que nos leva até a vaidade, mas… Vai muito além.

Não sou especialista no assunto.. Eu só quero pensar um pouco sobre isso. Vem comigo nessa viagem?

Acredito que grande parte dos males que acontecem na humanidade sejam culpa da vaidade. Não daquela vaidade do cabelo escovado, mas sim daquela que faz um sujeito prejudicar o outro apenas por ele estar sendo mais admirado que ele.

Ora, Hitler foi vaidoso ao ponto de querer exterminar etnias inteiras. O Estados Unidos se tornaram inimigos dele pra defender a humanidade? Claro que não! Foi pra mostrar ao mundo o seu poder e se consolidar como a maior potência global. Vaidade!

Voltando ao nosso tempo… Tem gente que manda matar pessoas por elas serem bem sucedidas em áreas que o vaidoso e invejoso queria ser. Tem gente que é capaz de frustrar sonhos de uma vida inteira, por culpa da vaidade. Presenciei um caso desses, recentemente. Pra felicidade daqueles que são do bem, o vaidoso em questão não alcançou o seu objetivo. Se fodeu!

A política é o centro da vaidade!

Tem gente que controla a arte e a cultura, acredita? No centro cultural “x”, você só apresenta o seu espetáculo, se “y” te indicar. E no final, “y” vai dizer que você foi um sucesso graças a ele.

Consegue atendimento privilegiado nos postos de saúde quem é indicado por “fulano” ou “ciclano”. E tem que ser grato a ele pra sempre, com direito a faixa no portão de casa e anúncios nas redes sociais.

Na educação não é diferente. Vai matricular o seu filho na escola pública pra tu ver! Sempre aparece um sujeito dizendo que não há vagas, mas que ele pode dar um “jeitinho” de matricular a sua criança, contando com a sua gratidão eterna, claro!

É uma bola de neve. Efeito dominó. Efeito borboleta. Todos nós, direta ou indiretamente, somos consumidos por essa tal VAI-DA-DE!

Anúncios

Véi, disserte sobre o assunto!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s